Error
Publicidade

Secretário acusado de morder seio de servidora permanece no cargo

A Prefeitura de Vespasiano alega presunção de inocência para não afastar o secretário

09/07/2024 às 16h35
Por: Redação
Compartilhe:
Foto: Freepik
Foto: Freepik

A Prefeitura de Vespasiano, na região metropolitana de Belo Horizonte, decidiu não afastar o secretário de Defesa Social, de 61 anos, mesmo após ele ser investigado por assédio sexual contra uma servidora. Além deste caso, o secretário também enfrenta outros três inquéritos da Polícia Civil por importunação sexual, todos envolvendo mulheres que trabalham na prefeitura.

Em nota oficial, a administração municipal afirmou que todas as medidas legais para apuração dos fatos foram tomadas e que não houve determinação de afastamento pelo Poder Judiciário. “Considerando o direito constitucional de defesa e presunção de inocência, o secretário permanece exercendo suas funções. O caso está sendo apurado pela comissão de sindicância da prefeitura, que corre em sigilo”, informou a prefeitura de Vespasiano.

A Polícia Civil de Minas Gerais indiciou o secretário após uma servidora da prefeitura, subordinada a ele, acusá-lo de ter mordido o seu seio e proferido falas de conotação sexual. O Ministério Público confirmou o recebimento do processo, mas devido ao segredo de Justiça, não pode fornecer informações adicionais à imprensa sobre os autos em questão.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários